Alexandre Castanheira 1927/2018
22/01/2018 | Cidadania
Nasceu em Almada em 1927 e residia presentemente na Freguesia do Laranjeiro. Militante do Partido Comunista Português viveu na clandestinidade durante 15 anos e teve sempre um papel ativo na luta antifascista.

Homem do Movimento Associativo, associado de mérito de várias instituições (Incrível Almadense, Clube de Campismo do Concelho de Almada, Clube Instrução e Recreio do Laranjeiro, Associação Cultural Manuel da Fonseca, entre outras), contribuiu sempre para a ação e valorização do Movimento Associativo Popular, nas estruturas de base e na orgânica nacional, primeira na Federação das Coletividades de Licenciado em Histórico-Filosóficas (Lisboa) e em Literatura Moderna (Paris), foi um distinto Professor Universitário, tendo lecionado na Escola Superior de Educação Jean Piaget em Almada, sendo responsável pelos Cursos de Animação Sociocultural. Em reconhecimento pelo seu trabalho o Instituto Jean Piaget atribuiu o seu nome à Galeria de Arte situada no campus universitário de Almada.

Com uma bibliografia extensa é na Poesia e no Teatro que Alexandre Castanheira deixa uma obra considerável, das quais se destacam a peça "Chico do Norte", escrita em 1977, representada pelo Teatro Amador da Incrível em Almada, Évora, Setúbal; e a peça “Uma certa vanguarda” (1983), estreada pelo Grupo de Teatro Amador do Pragal, sendo apresentada no Festival de Teatro de Almada.

Medalha de Ouro de Dedicação da Federação das Coletividades e Comendador da Ordem da Liberdade, desempenhou tarefas autárquicas como Deputado Municipal em Almada e Presidente da Assembleia de Freguesia de Laranjeiro (1993-1994).

A União das Freguesias apresenta aos seus familiares e amigos as mais sentidas condolências e em sinal de luto decidiu colocar nos seus edifícios as bandeiras das Freguesias de Almada, Cova da Piedade, Pragal e Cacilhas a meia haste nos próximos três dias.

O velório de Alexandre Castanheira decorrerá a partir das 19 horas do dia 18 de Janeiro (5.ª feira) na Igreja Nossa Senhora de Fátima, na Avenida 23 de Julho, no Laranjeiro. O funeral sairá no dia 19 de Janeiro às 10h30 para o Cemitério de Vale Flores (Feijó), onde o corpo será cremado pelas 11h.

Ir para o topo da página

Webdesign Megasites